20090913

AGORA





Momento instantâneo presente, infinitésimo ponto onde a mente jaz aprisionada em constante movimento temporal.


Espaço tempo passa imobilizado no moto-perpétuo rumo futuro.


Inércia ondular. Drop eterno enquanto dure a vida inteira até que a morte não separe - Agora!


Movimento imóvel, estático, patético sem retorno ou culpa.


Móbile dono de cores opacas e estampas reduplicadas de um poster do Vasarely que não existe mais.


Intensa existência, pretenso emaranhado linear eletrizado por todos os lados, espalhado e atado.

Réplicas graduadas periodicamente é o que são!


Trastes! Arremedos de uma realidade executada a plenos pulmões totalmente silenciosa...



Nenhum comentário:

Postar um comentário